Sobre a Raça

As demandas crescentes por alimento no mundo e as exigências para adoção de uma produção sustentável credenciam a raça bovina Girolando como a melhor alternativa para o desenvolvimento de uma pecuária leiteira moderna e competitiva.

 

Origem da Raça

Genuinamente brasileira, a raça surgiu por volta da década de 1940, no Vale do Paraíba, estado de São Paulo, quando um touro da raça Gir teria invadido uma pastagem vizinha e cobrido algumas vacas da raça Holandesa. Ao nascerem os produtos desse cruzamento, os criadores observaram que eram animais com características diferentes e que, com o tempo, foram demonstrando maior rusticidade, precocidade e grande produção de leite.

O sucesso obtido com o cruzamento levou criadores de outras regiões do Brasil a investir nesse tipo de animal e a desenvolver técnicas para selecionar os melhores exemplares com o objetivo de aperfeiçoar o desempenho zootécnico do cruzamento, que na época já era considerado muito satisfatório.

Da raça Gir, o Girolando herdou, principalmente, a capacidade de adaptação e a rusticidade. Já do Holandês, com todos os seus anos de seleção no mundo, veio a grande produção de leite.

Em 1989, foram definidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento as normas para formação da raça Girolando. O direcionamento dos acasalamentos buscou a formação de um grupamento étnico capaz de produzir leite de modo sustentável nas regiões tropicais e subtropicais. O objetivo foi a fixação do padrão racial na composição racial 5/8 Holandês + 3/8 Gir. São considerados como Puro Sintético (PS), ou seja, a raça propriamente dita, os animais advindos do acasalamento entre indivíduos 5/8.

No dia 1° de fevereiro de 1996, o Girolando foi reconhecido oficialmente como raça pelo Ministério da Agricultura e tem como única delegada para a execução do Serviço de Registro Genealógico e do Programa de Melhoramento Genético em todo o país a Associação Brasileira dos Criadores de Girolando.

Desde 1989, a entidade registra diversas composições raciais permitidas dentro da formação da raça, indo desde o CCG 1/4 Holandês + 3/4 Gir até o CCG 7/8 Holandês + 1/8 Gir.
 

Principais Características

Responsável por 80% do leite produzido no Brasil, a raça Girolando tem como diferenciais a alta produtividade, rusticidade, precocidade, longevidade e fertilidade, além da alta capacidade de adaptação a diferentes tipos de manejo e clima.

As fêmeas Girolando possuem características fisiológicas e morfológicas perfeitas para a produção nos trópicos, como a capacidade e suporte de úbere, tamanho de tetas, pigmentação, capacidade termorreguladora, aprumos e pés fortes, conversão alimentar, eficiência reprodutiva. Essas são características que garantem maior produtividade e menor custo de produção, melhorando a rentabilidade do negócio.


Eficiência Reprodutiva

Este é um dos pontos fortes da raça, pois se adapta muito rapidamente às condições que é submetida.

A conformação anatômica do aparelho reprodutivo das matrizes Girolando é perfeita, corrigindo até os problemas que são notados nas raças puras. Tanto novilhas como vacas, possuem baixos índices de problemas de parto e retenção de placenta.
Atualmente, a idade média ao primeiro parto é por volta de 33 meses (com a idade mínima de 17 meses e a máxima de 53 meses).

Nos machos Girolando, a temperatura do corpo está intimamente relacionada com a regulação da temperatura da bolsa escrotal (descida e subida), proporcionando, assim, uma maior produção de espermatozoides viáveis.


Produção Leiteira

Graças aos constantes investimentos em melhoramento genético feito pelos criadores, as vacas Girolando vêm registrando um crescente aumento na produção de leite. Considerando a produção de leite em até 305 dias, em 2000 a produção alcançava 3.695 kg, já em 2019 foi de 5.671 kg. Isto representa um aumento de 53% no período de 18 anos.

O pico de produção de leite chega até os 8 anos, e produz satisfatoriamente até aos 15 anos de idade.


Habilidade Materna

Os bezerros Girolando possuem grande velocidade de crescimento, atribuídos à habilidade materna, à herança genética, à rusticidade e à precocidade. Apresentam boa saúde desde o nascimento, fator crucial para o sucesso da criação. A docilidade do Girolando também deve ser destacada, o que facilita no manejo dos animais, chamado de "temperamento leiteiro".


Parceiro Premium

Parceiros Master

Canal Master